#Entrevista | Escritores de fanfics/historias

Não, eu não abandonei o blog, apenas fiquei a semana toda entregando trabalhos atrasados e fazendo provas :s Maaaas eu tinha uma entrevista que eu ia postar segunda feira (Sim segunda ;P) mas não consegui, não tive tempo de arrumar todas as respondas e perguntas e tudo mais. 
Porem! Hoje é concelho de classe, o que significa que semana que vem não vai ter nada de importante (Eu espero)! Estou finalmente com um tempo de respirar e viver ahsuhaushauh Então vamos dizer que o blog voltou a sua rotina original, como essa semana eu não postei muito eu vou postar dois posts leves de musica nesse fim de semana, prefiro não postar coisas muito grandes ou cheias de conteúdo pois muitos acabam não lendo e perdem o post no resto da semana :s
Agora vamos a entrevista!
Essas perguntas eu mandei sábado ou domingo para 10 escritores que eu acabei selecionando, não sei se as perguntas vão ajudar muito mas eu espero que possam ajudar mesmo no minimo. 
Ps: Para visitar o perfil dos escritores é só clicar no seus nomes, porem no final vou estar colocando o nome de todos e os links.

  • Qual o site que você mais usa para publicar as suas histórias e qual você acha que é o maior desafio em postar nele?
NalessUtilizo bastante o Nyah e a Social. Entrei agora no Whattpad, porém ainda estou em processo de adaptação.

VanessaSempre posto minhas no Nyah! Fanfiction, porque leio minhas fanfics preferidas por lá. Tentei postar em outros sites como o Social Spirit e o Wattpad, mas por não entender muito bem o site deles acabei desistindo. O maior desafio do Nyah! É fazer as fanfics originais, que são a maioria que escrevo, ganhar espaço entre as várias fanfics baseadas em séries, filmes e animes. Essa é a maior dificuldade que encontro no site.

RenataUso mais o Wattpad, e acho o Widbook o mais desafiador. Tem poucas pessoas lá, então né... difícil. 

Hunter PriO site que eu mais utilizo para postar é o Nyah! Fanfiction, porque foi o primeiro que achei e onde eu encontrei menos dificuldades operacionais, digamos assim. Em outras palavras, foi super fácil de aprender a usar os recursos. O Nyah é ótimo para quem está começando porque é bem funcional.
Tenho conta no Social Spirit também, mas posto apenas algumas das minhas histórias por lá.
Para mim, as duas plataformas são bem legais e não encontrei grandes dificuldades. No Nyah, sinto que as pessoas comentam mais, embora isso seja bem relativo e varie de autor para autor. Eu, por exemplo, estou há mais tempo no Nyah, então é natural que meu público nele seja maior do que no Social Spirit.
Contudo, o mais importante é que eu adoro os dois públicos que tenho, independentemente de números de comentários, favoritos etc.

Christy N.Bem, eu uso geralmente o Nyah Acho que o maior desafio dele é referente aos feedbacks. É realmente difícil você conseguir um comentário que te faça crescer como autor, com críticas trabalhadas e com fundamentos. Geralmente você encontra comentários do tipo "eu leio, poste mais". Não sei se por algumas pessoas terem medo de dizerem "Hey, você precisa trabalhar mais isso na história para ficar melhor. Esta maçante e estou ao ponto de desistir da leitura". Mas também já postei no Social Spirit que, infelizmente, possui o mesmo problema. Lá, talvez pela facilidade, é mais fácil de se receber um comentário. Claro, a maioria bem sucinta, mas já tive experiências comprovadas de que quando você começa a interagir com os leitores (via amizade ou até mesmo pelo chat que o site proporciona) os comentários tornam-se mais sinceros e até mesmo com um teor mais construtivo. Então, pra mim, o maior desafio sempre que começo uma nova história é esse; cativar os leitores ao ponto de que os mesmos se sintam a vontade para chegar e dizer quando virem algo errado ou algum ponto falho na história - com educação, claro.  

JulianeA única plataforma que uso para postar é o Nyah!. Já procurei saber mais sobre os outros sites, mas a facilidade no entendimento é bem melhor nele - pelo menos eu acho. O maior desafio é conquistar os leitores, fazer com que eles sintam confiança na tua escrita e embarquem na ideia da fic. É muito fácil a pessoa ler, agora, para receber um comentário a história tem que ter algo a mais - seja na capa, sinopse, escrita, ou até mesmo no modo como você responde um review. 

M SchinderPara postar histórias de Fandoms, gosto mais do SocialSpirit, por não ter muita dificuldade em alcançar leitores, comentários e etc; já para originais, uso mais o Nyah e o Wattpad, mas principalmente o Nyah, e creio que a maior dificuldade - neste caso - é o sistema de buscas do site, já que as pessoas não conseguem encontrar o gênero que procuram com tanta facilidade.

DeboniEmbora tenha conta no SocialSpirit e no Wattpad, eu gosto mesmo é do Nyah. Não sei, eu me acostumei com aquele site, e já tenho meus “leitores fiéis de guerra”. A maior dificuldade que eu 
encontro? Acho que é a mesma de todos os sites em que se posta histórias: os leitores fantasmas. 
É complicado postar e ter que esperar sempre por comentários que, às vezes, nunca virão. Dá 
aquele desânimo, mas é super superável, já que tem muitos outros leitores que comentam coisas 
lindas, e (pelo menos eu) fico com aquela cara de bobo insuperável.

CupcakeChocoNão tenho uma preferência especifica de site para postar por que meio que vou escrevendo em todos que encontro, mas de fato os principais são o Nyah! e o Social. Esses dois foram minha "introdução" no mundo das fanfics. Bem, acho isso varia de site (As diferenças de aceitação dos leitores é gritante), porém existe "obstáculo" que é quase o mesmo para todos é sobre o que categoria escreve (Essa é especialmente para os fandoms), pois algumas vezes são elas que determinam o rendimento do sua estória. Fazer o que, né? Ser escritor é aguentar os altos e baixos.

Victoria: Nyah. O maior desafio de postar lá são os leitores. Na minha opinião, os leitores do Nyah! são muitíssimos exigentes, portanto as fic's originais são bem mais complicadas de fazer sucesso.
  • Com quantos anos você começou a escrever e porquê?
NalessDezoito anos. Queria muito postar alguma coisa que escrevi, arriscar e ver se as minhas ideias afinal eram boas.

VanessaVixi, nessa você me pegou! Se não me engano postei minha primeira fanfic em 2012, mas escrevi ela em 2011 em parceria com uma amiga, eu tinha na época 18 anos. Escrevi pois descobri em um grupo no Facebook em que eu participava sobre as fanfics, pesquisei e gostei, afinal qual fã não quer dar o seu toque pessoal em sua série/filme preferida?

Renata Comecei com 13, mas logo parei e voltei com tudo aos 16. Não sei porque. hahahaha sempre tive vontade. Antes mesmo de gostar de ler, eu comecei a escrever. :) e aí foi fluindo.

Hunter PriEscrevo histórias aleatórias desde a minha adolescência, mas nunca conseguia terminá-las. Era um hobby sem qualquer pretensão. Inclusive, tive uma fase em que eu até arriscava escrever umas poesias também (foi quando eu descobri o Vinicius de Moraes). Mas só escrevi uma história completa (uma fanfic da série Supernatural, chamada Destino) e publiquei, quando eu tinha 26 anos.
É meio óbvio dizer isso, mas escrevo porque gosto. E também porque preciso colocar minhas loucuras no papel, elas imploram para serem escritas.

Christy N.Com doze rsrsrsrs Bem, eu era uma fã de Crepúsculo e ia dormir cedo todos os dias para sonhar com Edward. Um dia, contei isso a minha tia e ela disse "porque você não escreve esses sonhos? Vai que você lança um livro?" E foi o que eu fiz, escrevi. Escrevia na escola, no ônibus, em casa... Até um dia entrar em uma comunidade do Orkut e me deparar com o termo Fanfic e foi aí que tudo começou, lia e ficava me imaginando fazendo aquilo também. O engraçado disso tudo, é que nunca cheguei a publicar meus escritos sobre os sonhos que tive, estão guardados até hoje. Mas bem, gostei tanto de poder colocar minha imaginação no papel que comecei a escrever sobre tudo o que via, lia e gostava. Foi ótimo, principalmente porque isso ocorreu na época em que meus pais se separaram e minha avó teve um acidente. A escrita foi e é minha melhor maneira de escape dos problemas. 


JulianeSempre gostei de escrever, mas que eu me lembre com clareza foi na segunda série quando escrevi "Perdidas na Selva: Uma Questão de Sobrevivência", minha primeira experiencia com ficção e eu amei! Nunca tinha me empenhado tanto em uma tarefa da escola, mas quando sentei e comecei a escrever, nossa, foi mágico. Depois daquele dia nunca mais parei.

M SchinderEu comecei a escrever aos 8 anos de idade, em cadernos. Eu gostava porque, como tinha vergonha de falar em público, era um dos poucos jeitos de expressar-me. Além de divertir-me muito!


DeboniEu fui incentivado a começar a escrever aos 12 anos, quando minha professora viu uma prova de redação minha em que eu tinha escrito uma narração que, segundo ela, mesmo tendo fugido do tema inicial, era maravilhosamente boa. Ela comprou o livro A Grande Decisão do autor Álvaro Cardoso Gomes (e que foi autografado na Bienal do Livro de SP) e me deu, dizendo que a leitura é “a maior preciosidade que um homem pode ter consigo”. Desde então eu comecei a escrever. Primeiro num blog feito por mim mesmo, e agora exclusivamente no Nyah.

CupcakeChocoFaz tanto tempo que nem lembro exatamente com quantos anos comecei a escrever, acho que mais ou menos com 12 ou 13. Meu objetivo era espalhar minhas ideias para o máximo de pessoas possível, mostrar novas perspectivas em certas estórias e formar casais decentes para meus personagens favoritos. De certa maneira, era também um pouco insatisfação.

Victoria: Eu comecei a escrever aos 12 anos. Por que fui impulsionada pela minha melhor amiga e sempre me disseram que eu era 'criativa' quis tentar.

    • Até agora como escritor(a) qual foi o momento mais difícil que você já passou e como você lidou com isso?
    NalessMuita falta de tempo e criatividade para fazer a história. Não cheguei a receber comentários maldosos, fui agraciada por ter leitores que fazem críticas construtivas e não destrutivas.

    VanessaEm algumas fanfics minhas sofri com a famosa falta de inspiração, mas o que acho mais difícil é quando você tem o capítulo pronto na mente e depois tenta passar para o papel. Pra enfrentar esse “problema” sempre escuto uma música preferida e fico em um ambiente silencioso, isso me ajuda e muito!

    RenataO momento mais difícil foi uma viagem que fiz e tive que ficar um mês sem escrever. Assim que voltei, me dediquei 100% ao livro, e foi difícil voltar, e eu passei praticamente uma noite em claro, escrevendo, finalizando o livro. foi desgastante, sabe? :/

    Hunter PriO momento mais difícil começou há uns três meses e ainda persiste. Bloqueio criativo. O terror de qualquer escritor. No meu caso, eu sei o que quero escrever, mas não estou conseguindo ordenar as ideias e escrever de fato. Há um mês mais ou menos, depois de me afastar da escrita desta história (Ascensão Infernal, de Supernatural), resolvi retomar. Ainda tenho dificuldades e meu ritmo diminuiu bastante, mas coloquei na minha cabeça que não vou desistir e estou fazendo de tudo para pegar o jeito de novo, inclusive me obrigo a escrever em alguns momentos. Às vezes, é a única forma de vencer o bloqueio, pegando o danadinho pela mão e escrevendo.

    Christy N.Hm, complicado. Tenho três respostas; comentários maldosos/plágio/problemas pessoais. Vamos pelo mais fácil; comentários maldosos. Eles são difíceis de lidar. Comentários como "uma criança de seis anos escreve melhor do que você", ou ainda "se fizer isso, paro de ler a fanfic" ou o pior de todos "você tem obrigação de terminar isso". Já recebi esses e muito mais, e aí ficava naquele dilema: ignorar ou responder a altura? Respondia, claro. Se ignorasse aquilo me atormentaria até hoje... Quando mais nova, as respostas eram afiadas, confesso. N sabia lidar com as críticas ofensivas. Hoje, recebendo a mesma, não respondo da mesma forma. Sou simpática, educada e dou a outra face. Simples assim. A pessoa quis me atingir ofendendo... Ela conseguiu, mas não precisa saber disso rsrsrs Sobre plágios, realmente foi complicado, pensei em desistir, fiquei muito tempo pensando em apagar tudo e esquecer o mundo da escrita. Mas respirei fundo, redigi um texto enorme com dicas para a tal pessoa que me plagiou para que ela pudesse publicar algo que fosse realmente seu e logicamente, denunciei a história. Agora, o que realmente me abalou que fez com que me afastasse por mais de um ano de escrever, foi a morte da minha avó materna, após quase um ano internada com AVC. E não foi difícil pelo momento pessoal, foi difícil porque as pessoas não entendiam, me cobravam de forma cansativa e eu não queria expor que estava com problemas para justificar a demora em postar. Então, desisti de tudo e só agora retomo os projetos, de cabeça limpa. 


    Juliane Com certeza problemas pessoais. Eu posto no site porque gosto de escrever, mas a partir do momento em que coloco online a história deixa de ser minha. O shipp é dos leitores, quem começou tudo foram eles. Ter que postar toda semana é um desafio grande, já que a falta de tempo me prejudica muito. Ao longos dos três anos que estou no site tive que me ausentar por um período, não conseguia conciliar os estudos com as fics. Existe um diferença grande entre você postar semanalmente um capitulo, e postar um capitulo de qualidade, bom. Sempre fui honesta com meus leitores, se o capitulo não atingiu o nível dos outros eu continuo reescrevendo. 

    M SchinderAcho que como escritora nunca realmente enfrentei momento difíceis que fossem significativos. Quando tenho um problema pessoal, a escrita ajuda-me a resolvê-lo; quando fico com falta de inspiração, vou ler um livro e logo tenho novas ideias; nunca recebi comentários desmotivadores, seja pela minha escrita ou por enredo.


    DeboniAno passado eu e minha família sofremos muito por um caso de pedofilia dentro da nossa própria casa, meu tio tentou fazer com que a minha irmã tivesse relações com ele. Isso foi um tremendo choque para nós todos, fazendo com que a família caísse num estado super depressivo e desanimado. Eu sempre fui o bobo alegre de casa, e fui o responsável por acalmar os ânimos e fazer com que todos rissem, mesmo que estivesse um caco por dentro. A forma que eu tive de fazer com que aquela dor passasse foi escrevendo. Coincidentemente a personagem da fic que eu escrevia na época tinha passado por algo parecido na infância, e naquela semana eu escrevi um capítulo em que mostrava uma carta que ela tinha escrito, ainda criança, sobre tudo aquilo. Eu chorei horrores naquele capítulo, porém após escrevê-lo era como se tudo o que me fazia realmente mal tivesse ido junto com as letras digitadas. Foi um capítulo forte e lembro que teve poucos comentários, mas só de ter me libertado daquilo, já valeu muito a pena.

    CupcakeChocoNem daria para numerar todos os desafios que tive e ainda tenho nessa árdua vida de escritora, sobretudo os maiores males: estresse. Um velho companheiro no dia a dia, não importa o que faça, ele está lá para atrapalhar. Geralmente quando me disponho a escrever, desligo dos problemas pessoais e tento fazer o mesmo com o monstrinho do estresse, sendo ele meu desencadeador de mais complicações como o bloqueio criativo, porém com um pouco de suor e lágrimas dá para reverter esse terrível fator.

    Victoria: Nunca recebi comentários maldosos. Mas, as críticas mesmo que construtivas me magoavam um pouco, me envergonhavam e me desanimavam. E também o bombardeio de ideias. Eu tinha muitas ao mesmo tempo, sobre vários assuntos. Eu não consigo até hoje administrar isso.
        • Quais são os gêneros de fanfics que você escreve? Qual você escreve melhor ou acha que escreve melhor?
        NalessFandom e original. Em fandom.

        VanessaAtualmente, eu tenho 10 fanfics postadas no Nyah!, são 6 originais, sendo 1 concluída, 1 sobre 50 Tons de Cinza e 3 sobre The Vampire Diaries, sendo 1 concluída.

        RenataOriginais. Mais puxado pra a comédia romantica. Dramas tambem tento, mas chick-lit é minha "area"

        Hunter PriEu escrevo basicamente fanfics da série Supernatural e dos Vingadores, embora eu tenha também três oneshots originais e uma shortfic de ficção científica sobre Arquivo X que desenvolvi para os Desafios do Nyah.
        Escrevo muito romance, drama, mistério e suspense. E há alguns meses, resolvi acrescentar comédia entre os gêneros que escrevo e estou AMANDO. A comédia me deu mais liberdade na hora de escrever e eu me divirto muito, como se fosse uma leitora da minha própria história. É muito engraçado porque, às vezes, dou risada sozinha.
        Acho que todos os gêneros tem os seus prós e os seus contras, suas facilidades e dificuldades. O mais importante é você se encontrar em um gênero que goste (ou em mais de um), mas não ter medo de explorar novos horizontes e se testar de vez em quando. De qualquer jeito, escrever é muito bom.

        Christy N.Aah! Essa é fácil; livros e séries. Deus, como eu amo livros! Eu imagino todo o mundo na minha cabeça, modifico como quero e queria que tivesse sido. Não gosto de me gabar mas, definitivamente, acho que sou boa com isso rsrsrs Amo escrever fanfics de livros porque, honestamente, quem nunca se imaginou entrando no meio da história e agarrando o personagem principal ou dando uns tapas na vilã? Ou ainda, um final totalmente diferente d que a autoria criou? Isso é mágico! E eu definitivamente amo o que eu faço. 


        JulianeNunca escrevi nada que não seja original, não faço parte de nenhum "fandom". Gosto bastante de escrever drama, romance, amizade, sigo bastante essa linha. Todas as minhas histórias são songfics, utilizo a música demais para me inspirar. Acho que escrevo melhor drama. Sempre gostei de assistir filmes desse gênero, e gosto de falar sobre tudo. Nem sempre a morte é um tema que uso,  e sim as relações entre as pessoas e suas consequências.

        M SchinderEu amo escrever aventuras e fantasia, sempre com uma pitadinha de romance. Acho que faço os dois muito bem, humildade à parte. E, atualmente, escrevo mais originais, mas já possuo (postadas no SS) mais de 40 fanfics de fandoms! *risos*


        Deboni. Eu escrevo todo tipo de Originais. Não tenho nada contra fandom, inclusive tem histórias muito boas por lá, admiro quem escreve fics desse tipo, porque eu realmente não consigo. Fato. Costumo escrever romances cotidianos, tenho uma fic de Yaoi com fantasia sobrenatural e outra de super herói. Sou bem diversificado e adoro fugir das zonas de conforto.

        CupcakeChocoOs que escrevo: Ação, aventura, comédia, drama, humor negro, mistério, romance, suspense, terror, universo alternativo, amizade, fantasia etc. Embora não escreva todos os gêneros que gostaria, os que tenho mais, digamos, facilidade são: aventura, ação, mistério, suspense e drama.

        Victoria: Terror, Fantasia e Romance. Parei de escrever baseando-me em obras existentes. Agora prefiro criar minhas próprias obras. Acho que escrevo romance melhor.
        Emoticon pacman
        • Qual você acha que é o maior desafio em escrever nesse gênero?
        NalessNão é nem por falta de informação, mas a personalidade já feita dele. É fato que existe muitas histórias com diversas personalidades para uma pessoa, porém pesa muito as vezes. Sempre tem que lembrar uma característica marcante.

        VanessaAcredito que as fanfics baseadas em séries e filmes são bem mais fáceis, afinal temos uma base para nos espelhar, já no gênero original o mais difícil é agradar os leitores, porque quando você se inspira em algo que existe eles tem algo para comparar, enquanto que no original não, ou você agrada ou você não agrada, não existe meio termo.

        RenataNão encontrei muita dificuldade no gênero... talvez manter o bom humor sempre. :D

        Hunter PriMeu maior desafio é escrever cenas de ação, por isso evito ao máximo e admiro quem consegue escrever. Já melhorei bastante porque algumas fanfics de Supernatural pediam cenas de ação na reta final, mas é sempre um parto para a escrita fluir neste ponto. Sofro bastante.

        Christy N.Fazer as pessoas entenderem que eu estou reescrevendo a história ao meu modo, não uma cópia do livro. É realmente chato você escrever algo e, no comentário alguém vir e falar "olha, no livro acontece isso e isso... Você errou." Sério, sinto ânsias de colar o significado de fanfic na resposta e dizer que não é uma cópia do livro rsrsrs. Então, apenas respondo a pessoa de uma maneira que ela consiga compreender porque alterei tal coisa. Geralmente o fato não se repete.  


        JulianeNão cair na mesmice e transformar os personagens em songamongas. Um draminha é bom, mas tem que saber equilibrar a história. Meus personagens não ficam chorando vendo a vida passar, eles são fortes, tem atitude. Talvez por isso os leitores se identifiquem, todo mundo tem uma história de superação e teve que aprender a lidar com isso.

        M SchinderÉ, com certeza, fazer o leitor sentir a emoção da ação, no caso da aventura, e magia (em nomes, mágicas, situações, mundos criados), na fantasia.


        DeboniVou tomar pelos romances/Yaoi, que é o que eu costumo escrever mais. O complicado é fugir do clichê. Romances e Yaoi são sempre muito mal vistos pelo pessoal de fora justamente por terem, em sua maioria, enredos muito comuns e nunca mudarem a sua “fórmula”. Pra mim o mais difícil é sempre fugir do clichê de sempre, fazer o leitor não saber o que acontecerá em seguida, rir e chorar junto com os personagens. Note que eu não disse que o clichê é algo ruim, somente que eu tento fugir e colocar a minha cara original em roteiros que, normalmente, são completamente clichês;

        CupcakeChocoSinceramente nunca tive muitos problemas em escrever qualquer gênero, claro que surgem algumas dúvidas, contudo não chega a me atrasar/atrapalhar.

        Victoria: Me afastar dos clichês. Romance envolve MUITO clichê e eu tento inovar, e isso é realmente difícil
              • Sobre a sua escrita, comparando com antigamente, no que você acha que mais amadureceu?
              NalessCoerência, contextos gramaticais, escrita supérflua.

              VanessaSem dúvidas eu amadureci na forma da narrativa das minhas fanfics. Antes era em primeira pessoa e sem muita concordância temporal, hoje procuro escrever sempre em terceira pessoa e respeitando o espaço de tempo de cada acontecimento, encaixando tudo em uma timeline pra não confundir o leitor.

              RenataAprendi a desenvolver mais as ações, dar tempo ao tempo e ir escrevendo aos poucos, com cada ação tenho seu momento. Antes eu corria muito, e era terrível. 

              Hunter PriEu acho que amadureci em muitas coisas, como em descrição de cenas, diálogos e no desenvolvimento geral do enredo. Mas, ao mesmo tempo, ainda tenho muito a aprender. Um texto, independentemente de ser ficcional ou não, sempre pode ser melhorado e aprimorado. E quanto mais você escreve, mais a sua escrita melhora. É meio elementar dizer isso, mas acho importante frisar. Uma boa escrita tem uma parte que se deve ao seu talento, mas é muito treino também.

              Christy N.Descrições. Céus eu era péssima em descrever lugares ou sentimentos (algumas cenas principalmente, creio que fui clara rsrs) talvez por ainda não ter a vivência de como realmente era. E meu estilo de escrita. Hoje é mais detalhado, sério e dramático. Antes escrevia comédia, fazia para diversão. Claro, fazia pesquisas mas não me interessava em fazer uma história que fosse muito "trabalhosa". Tanto que possuo duas contas no Nyah. A antiga, quando eu era mais inexperiente, escrevia nos tempos vagos sem me dedicar realmente. A segunda, possui historias mais detalhadas, com inspirações reais.  

              JulianeO uso de vírgulas, definitivamente! Ainda tenho probleminhas, não vou negar, mas se eu for comparar com antigamente, nossa, outro nível. Tenho alguns leitores que me acompanham desde o final de 2012, e não há nada melhor do que ouvir um "é tão bom ver que sua escrita evoluiu". Escrever me ajuda na hora de fazer uma redação para o vestibular, por exemplo, ou na hora de conversar. Você aprende a organizar melhor os pensamentos.

              M SchinderEm tudo! Concordância, repetição, vocabulário. Ainda tenho muito a aprender, mas hoje  escrevo muito melhor do que escrevia antes, mas pior do que escreverei amanhã.


              DeboniTirando o enredo? Porque, sinceramente, os enredos que antes eu já considerava bacanas, hoje em dia eu considero muito bons mesmo. Mas o que eu mais amadureci foi na escrita mesmo, aprendi a usar melhor as pontuações, a desenvolver melhor as ideias e a não ter pressa na hora de escrever (tinha costume de tentar resumir uma cena em poucas palavras, pra manter aquele ritmo legal. Funcionava, mas hoje em dia eu entendo que não precisava daquilo).

              CupcakeChocoEm absolutamente tudo! Não dá para comparar minha escrita antes com agora. E o ponto que mais melhorou, sem dúvida, fora a organização e a concepção de enredo (Nas fics antigas era tudo bagunçado e sem sentido, é um grande avanço). Ah, não posso esquecer do bom e velho português. Um salve aos meus professores.

              Victoria: Tudo. Tudo mesmo. Pontuação, acentuação, enredo, coerência, concordância. TUDO.
                    • Como você fez para melhorar e amadurecer?
                    NalessReli bastante as história e acabava por comparar com livros, era muito estranho a escrita. Muito diferente, muito feio. Com o tempo fui treinando mais um estilo novo de escrever.

                    VanessaLi! Li muitos livros, li muitas fanfics e hoje também conto com meu melhor amigo para escrever. Um complementa a ideia do outro e possuímos a sintonia perfeita!

                    RenataContinuei escrevendo. É a melhor técnica, sempre treinando.

                    Hunter PriLi bastante livros e fanfics, o que foi fácil porque eu sempre gostei muito de ler, prestei atenção em outros autores que escreviam fanfics das mesmas categorias que eu, e escrevi mais e mais. A cada história, procurei me esforçar e me aprimorar nas frases mais simples. E continuo fazendo isso. Como eu disse lá em cima, a escrita sempre pode melhorar e o único meio de fazer isso é escrevendo.

                    Christy N.Literatura. Lia tudo o que podia, sem preconceitos. Pedia para amigos próximos lerem o que eu escrevia e me dizer o que estava ruim, reescrevia e pedia que lessem novamente. Mandava para algumas leitoras também alguns esboços... Enfim, amadureci com minha escrita quando percebi que tudo não poderia estar tão "perfeito" como alguns diziam. Ainda tenho um logo caminho para percorrer se quiser ser uma autora profissional, e sei que só vou conseguir isso se não ter medo de me arriscar e receber algumas críticas por isso.  


                    JulianeSem duvidas na prática. Sempre li muito, então prestava atenção no vocabulário dos autores que gosto. Tirava uma palavra ou outra que gostava, e colocava na fic, aumentando meu léxico - e consequentemente o dos leitores. (a palavra léxico é um exemplo) 

                    M SchinderEu leio, aproveito experiências vividas, estudo muito (principalmente gramática, para a escrita, e literatura e linguística, para os enredos e conteúdos) e sempre pesquiso e pesquiso, porque o passado é uma caixa enorme de surpresas e detalhes interessantes para uma história.


                    DeboniEu comecei a pedir a opinião de pessoas de fora. Recebi MUITAS dicas com isto. Lembro que uma amiga minha fez uma lista no Word com mais de 5 páginas no Word dizendo coisas que eu poderia melhorar quando fosse escrever uma outra história. Desde então tenho sempre treinado, procurando melhorar. Comecei a ler mais livros, não mais apenas por ler, mas para me inspirar (e prestar atenção em escrita e tudo mais) e, a partir daí, pude notar muita melhora. Graças a Deus.

                    CupcakeChocoEu simplesmente fiz o que todos deveriam fazer: ler muito. Claro que os estudos ajudam bastante, só que associada a leitura regular são tiro e queda.

                    Victoria: Cometi muitos erros. Escrevi muitas fanfics/fics mal escritas e com o enredo ruim. Recebi muitas críticas e tentei 'de novo' várias vezes.
                          • Eu tenho um problema em guardar as datas de acontecimentos e acabo me perdendo, você já teve esse problema ou algum parecido? Como você resolveu?
                          NalessTenho sim, infelizmente não sei de programa ): Tenho uma amiga escritora que criou uma linha cronológica no libre com toda os acontecimentos - nascimento de personagem, origem de tal coisa etc -. No meu caso, o meu problema é lembrar da idade dos fulanos, porque em relação a acontecimentos consigo lembrar. Olha, uma dica é anotar tudo. "Fulano tem x idade, com y idade aconteceu isso e com p idade outra coisa"

                          VanessaEu escrevo uma fanfic que é um diário, nas passagens do diário sempre me perco, no dia, mês e ano! É hilário, porque a parte do diário é sempre minha e eu sempre me perco! Então eu volto na fanfic e procuro qual a data certa pra não errar. Talvez eu deveria começar a marcar em um papel pra não me perder mais rsrsrs.

                          RenataEu uso o OneNote! É muito bom para guardar informações do livro! nunca mais me perdi. 

                          Hunter PriCom datas não tenho problemas, porque se for alguma data histórica, eu faço uma pesquisa rapidinho e sano a dúvida. 
                          Meu maior problema é com capas. Eu não sei fazer, não tenho o menor talento ou paciência para aprender pelo menos o básico, e sempre peço a ajuda de uma amiga nesta parte. Ou seja, ela virou a minha designer pessoal.
                          Quem não tiver uma amiga para explorar (rsrsrs), existe vários sites que fazem este trabalho, como o Perfect Design, por exemplo, além de páginas no Facebook dedicadas a isso.

                          Christy N.Bem, eu realmente não tenho um programa para recomendar, mas faço da seguinte forma; vou escrevendo no word com datas os acontecimentos, uma linha cronológica com coisas que são realmente importantes e que influenciam no decorrer da historia e que portanto não posso me esquecer de forma alguma. Já me perdi em uma fanfic por isso, errei datas e um leitor puxou minha orelha rsrs. Então hoje eu vou anotando tudo, lugares, nomes de personagens que quase não aparecem, ou até mesmo idade que é o que mais me esqueço, e quando fico na duvida corro lá e olho. Funciona muito bem.  


                          JulianeAnoto tudo em um caderninho! Os acontecimentos mais marcantes em cada capitulo, nomes de personagens secundários que possam voltar a aparecer, e músicas que já foram usadas - não correndo o risco de repeti-las.  O segredo é escrever a mão mesmo, ou nas notas do celular. Uso demais quando estou fora de casa e tenho uma ideia #FicaADica

                          M SchinderNossa, sempre! Não sou boa com datas, nem os aniversários dos meus próprios personagens escapam! Quando preciso guardar datas ou acontecimentos muito importantes, eu apenas faço uma linha cronológica no Excel. É o mais fácil de usar e já tenho no PC.


                          DeboniEu tenho costume de escrever longfics sempre, por um motivo claro: não consigo pensar em enredos pequenos. Impressionante. É um desafio novo pra mim: escrever shortfics. Mas voltando ao assunto, por escrever histórias muito longas acaba sendo comum não lembrar de datas ou locais, até de acontecimentos, por serem muitos (ainda mais quando se escreve fantasia ou aventura). O que eu fiz? Fiz um arquivo do Word com o subtítulo “Apunhalado de Ideias” (que muitos também chamam de “Esqueleto”) onde eu coloco datas, acontecimentos e tudo o que acontece de importante na fic, inclusive ideias para próximos capítulos e tal. Neles também estão contidos as descrições físicas do personagem, poderes (no caso dos meus, que alguns têm) e afns. Fica organizado e bem “estético”, se eu posso dizer assim, além de ajudar muito, sendo quase como uma “agenda de detalhes importantes”. 

                          CupcakeChocoNossa, só de lembrar de gafes dói o coração. Já tive o desprazer de trocar nomes no capítulo, sem querer repetir o texto duas vezes e o mais devastador: perder os capítulos feitos. Por isso sempre faço um "mapa" em uma agenda ou qualquer lugar que possa escrever para não ter nenhum problema.

                          Victoria: Bem, não me lembro de nunca ter tido esse tipo de problema. Sou MUITO organizada com tudo que fica no meu PC. Sempre coloco datas de criação e etc.
                                • Como você lida com comentários maldosos? Ou como você lidaria?
                                NalessAcho que educação é a base de tudo. Agir mal educado com o outro não cria uma relação bacana. Então acredito que respiraria bem fundo e responderia de forma sem agredir o fulaninho.

                                VanessaGraças a Deus eu nunca recebi nenhum comentário maldoso, mas se eu recebesse, eu não iria discutir, afinal cada um tem a sua opinião, e acredito que a maldade você rebate com educação, acho que essa é a chave pra deixar alguém sem graça, usar da educação sempre.

                                RenataAcho que nunca tive nenhum, até agora... eu ignoraria, com certeza, pois se são MALDOSOS, não valem a pena serem levados a serio. Se forem críticas construtivas, eu guardo e lembro na próxima vez que for escrever. :) 

                                Hunter PriGraças a Deus, nunca recebi comentários maldosos, mas se eu receber, irei denunciar. Grosseria se paga com denúncia, simples assim. Mesmo porque esse tipo de postura, além de ser falta de educação, é contra as regras de qualquer site de fictions e fanfictions.
                                Já recebi críticas, o que é bem diferente de um comentário simplesmente maldoso. Nestes casos, eu respondi normalmente, educada, agradeci as sugestões e, quando era algo que eu não podia mudar na história (como alterar completamente a personalidade da protagonista, por exemplo), argumentei que não poderia e expliquei os meus motivos de maneira educada também.

                                Christy N.De duas formas: se for algo gritante e baixo nível; ignoro. Se for algo meio que "só fiz porque estava irritada" eu respondo, agradeço, mas sem dar pano pra manga. Depende se for realmente um comentário maldoso feito diretamente a mim ou uma critica ofensiva sem fundamentos para a história. Não vale a pena você estragar seu dia. Ah, e nem citar isso nas motas da história. Já fiz isso e me arrependi. É dar ibope a quem não merece atenção. Então, você tem que aprender a lidar. Nem todos vão amar o que você publicar. Nem todos vão saber respeitar seu gosto. E graças a Deus eu aprendi isso. Demorou, claro, mas hoje lido muito bem.  

                                Juliane Nunca recebi comentários maldosos - graças a Deus a galera até hoje sempre curtiu -, agora, críticas construtivas já. É complicado, eu sou uma pessoa que no primeiro instante fica contrariando a pessoa, mas depois percebo que talvez tenha um fundo de razão. O que faço? Volto até onde a pessoa falou e leio de novo, penso no que queria fazer e como ficou o resultado final. Se a pessoa falou sobre a gramática, pontuação, etc, aí é válido. Agora, se ela reclama de um personagem ou casal, é uma questão diferente. Nunca mudei minhas ideias por pressão dos leitores. "Aí, eu gosto daquele shipp", bom ele nunca vai rolar, me perdoe. 

                                M SchinderNunca os recebi, então não tenho certeza de como lidaria, mas como considero-me uma pessoa com muita paciência e muito profissional (quando postamos algo, qualquer coisa, que pode ser julgado temos que agis assim, na minha opinião) manteria uma postura educada e agradeceria a crítica e esse tipo de coisas; mesmo que por dentro eu estivesse louca para xingar, estapear e coisas que não devem ser feitas!


                                DeboniSinceramente? Eu levo na esportiva TODOS os comentários maldosos (Até porque eu praticamente nunca recebi um comentário do tipo). Eu sou muito engraçadinho com meus leitores, e, de alguma forma, ninguém vem bancar o zoeirão ou maldoso por lá. Mas se aparecesse eu poderia ou excluir o comentário (não sem antes tirar print e mandar denúncia no suporte) ou poderia responder com educação, fingindo que não houve “nada de desrespeitoso ali”. Minha mãe sempre me ensinou a ser assim, e acabei pegando isto. Deixe que falem. Se uma pessoa só elogiar, é isso o que vale. 

                                CupcakeChocoBem, nunca recebi comentários maldosos e espero nunca receber. E se caso viesse a acontecer vou tratar com profissionalismo, não é só por que recebi um comentário dessa estirpe que vou descer de nível. Todo mundo tem direito de gostar ou não de algo, porém quando expõem suas opiniões de modo que cause desconforto para o escritor já não merece consideração no mínimo, ainda assim mostraria respeito por que meus pais me deram boa educação.

                                Victoria: Acho que eu responderia um comentário maldoso de forma cômica. Rindo e debochando mesmo. E no final, ainda soltaria um: "Volte sempre! Espero que tenha gostado! Beijos".
                                      • Última pergunta, você tem alguma dica para algum escritor que acabou de começar? Que está sem inspiração ou desanimado com algo. 
                                      NalessOuça música que goste. No meu caso, gosto muito de ouvir indie enquanto escrevo, consigo sentir melhor. Sabe aquela trilha sonora? Então. :D Outro também é primeiro escrever o que dá na telha e depois fazer os complementos - como, porque, detalhes etc -. Pensar demais sempre bloqueia a criatividade, se está parada em alguma parte da história, faça outra que sabe, que tem certeza como terminar e escrever, a outra virá junto com isso. :D

                                      VanessaEu sempre uso um roteiro para os acontecimentos das minhas fanfics, ajuda muito a escrever! E sempre escuto música, viajo sempre eme inspiro nelas. Acho que essas são as dicas, tenha sempre um roteiro e escute suas músicas preferidas.

                                      RenataEscrevam todos os dias, tentem, persistam, aceitem críticas, cresçam em cima delas. Todo comentário é válido. Leia e releia seu trabalho. Os erros sempre passam despercebidos. E NUNCA desistam. Se tem uma história, pesquisa, escreve de tudo, mas nunca desista. As coisas vão começar a fluir, uma hora ou outra. E se achar difícil se destacar nesse mundo, não ache... continue escrevendo o que você sente, e você irá se destacar. :) 

                                      Hunter PriLer bastante é sempre bom;
                                      Dependendo da história que você for escrever, pesquisar antes de sair escrevendo de qualquer jeito é essencial;
                                      -Fazer um planejamento prévio da sua história é importante para que você não se perca durante o desenvolvimento;
                                      -Não escrever esperando retorno. Sei que é difícil porque a gente sempre quer saber o que o outro está pensando, se tem alguém lendo etc, mas primeiro você tem que escrever em prol da sua história e porque você gosta dela. Os comentários virão com o tempo. Se não vierem, você pode divulgar mais, melhorar a história. E se mesmo assim, eles não vierem, não é o fim do mundo. Está cheio de ótimos autores por aí, profissionais ou não, e que não são reconhecidos como deveriam. Infelizmente, não há muito o que se fazer sobre isso, apenas continuar trabalhando;
                                      -Fugir um pouco do clichê no seguinte sentido: tudo bem escrever clichê, clichê é ótimo e gira o mundo, mas faça uma abordagem original, diferente e criativa. Não importa se o enredo da sua história é clichê, tudo vai depender de como você vai contar a história. Então seja autêntico, isso vai fazer a diferença no final;
                                      -Como uma última dica, quero indicar o blog da Liga dos Betas (http://ligadosbetas.blogspot.com.br/). Lá tem muitas coisas legais sobre esse universo, dicas valiosas para você melhorar a sua escrita, bastante informações.

                                      Christy N.Sim; vai ser complicado. O reconhecimento pode demorar a vir mas jamais se compare com um autor que começou há pouco tempo também e tem mais reviews/favoritos que você. Números não são tudo quando você ainda é um escritor amador. Não desista, mesmo com as críticas pesadas. Você tem que saber separar o que vai te levar pra frente ou te prejudicar. Sobre inspiração... Não force. Se não está conseguindo escrever, saia de perto do computador e vá se distrair. Ler sobre assuntos diferentes me inspira. Assim como videoclipes de musicas que tenham algo a ver com o que preciso escrever no momento. E por fim; crie seu estilo, faça o que quiser fazer sem se preocupar se alguém irá ler. Faça porque é o tipo de coisa que você leria. Não escreva algo só por escrever, achando que isso seria algo que agradaria as pessoas. Se você primeiramente não gostar do que escreve, quem mais vai gostar? É isso. Espero ter ajudado. 


                                      JulianeSim, pratique muito. Você nunca vai conseguir logo de cara escrever um Harry Potter da vida, mas com prática, quem sabe? Leia bastante livros rebuscados - como Orgulho e Preconceito - vai te ajudar a melhorar o entendimento, e a aprender palavras novas. Nunca desista se não houver nenhum comentário! Divulgue bastante e procure o pessoal que curte o gênero que está escrevendo. Ter uma fic "famosa" leva tempo e dedicação. Em 3 anos posso dizer que tenho leitores fieis, e isso é o que mais importa para mim. Caso você esteja com um bloqueio criativo tenho 2 dicas bacanas: 
                                      1- Vá até o tumblr, we heart it, pinterest, o que você mais use, e procure imagens relacionadas a sua ideia. Por exemplo "casal feliz olhando o mar", na hora algumas ideias vão aparecer. É tiro e queda. 
                                      2- Música. Como escrevo muito drama, gosto de ouvir esse gênero quando escrevo, então vou até o Spotify ou Youtube e procuro: sad songs, depressive songs, e assim vai. Tente achar músicas que combinem com o que você escreve, talvez a letra dela te ajude na criação de alguma ideia ou personagem. 

                                      M Schinder: Só que tudo passa! Nunca desista de algo por um momento, você pode estar assim agora, mas amanhã a inspiração por surgir. Também nunca perca uma oportunidade, se está com vontade de escrever, escreva! Isso ajuda a melhorar sua escrita; a sua capacidade de pensar em qualquer situação (o quê, no meu caso, faz com que não tenha bloqueios criativos constantes) e também aumenta sua perseverança. Escute músicas, faça passeios históricos e, principalmente, leia muito, essas são as coisas que me mantêm “firme e forte” na minha escrita.

                                      DeboniSe eu tenho uma dica? NÃO DESISTA NUNCA. Recentemente eu decidi que não ingressaria mais na faculdade que eu ia prestar e ainda disse que ia mudar de curso. “Vó, eu vou fazer Filosofia na UNICAMP para ser professor numa escola pública”, eu disse para a minha amada vozinha. Ela me respondeu “Que decepção. Desiste disso e volte para a Psicologia. Ser professor não dá dinheiro hoje em dia”, foi o que ela me respondeu. Eu fiquei chateado e tudo mais, porém eu parei? Não. Hoje em dia eu estudo pra conseguir ingressar na universidade para fazer o que eu gosto, independente se eu vou ganhar grana ou não. “Por que contou toda essa história de vida (monótona) para nós, Deboni?”, você pode estar se perguntando e eu digo o porquê. MUITAS pessoas chegarão em você  para tentar fazer com que desista do que quer. Muitas dirão que você é um péssimo escritor. Outras muitas dirão que deve tentar outra coisa ou “parar de gastar tempo escrevendo essas historinhas e fazer algo de útil”. Você mesmo pode chegar a dizer pra si mesmo que não é tão bom, ou que ninguém acompanha a sua história ou a comenta, e chega a pensar em desistir. Mas não desista nunca do que gosta. Tem uma frase que diz muito sobre mim e que desejo compartilhar com você que lê essa entrevista: “Se te faz sorrir, é porque te faz bem. Se te faz bem, não deixe escapar”.

                                      CupcakeChocoAlgumas dicas importantes: sempre escreva sobre o que gosta, nunca mude para agradar alguém, pois antes de escrever para outros se escreve para si mesmo; não se cobre demais, ninguém nasce profissional e erros fazem parte; leia bastante para adquirir mais conhecimento e descobrir seu modo de escrever e qual gênero que se encaixa; apesar dos obstáculos e muitas vezes a falta de incentivo, nunca desista de escrever, seu esforço te levará longe; jamais se force a escrever, além de exaustivo pode estragar a qualidade de seu texto; quando tiver desanimado ou sem inspiração, saia um pouco e faça o que lhe agrada e faz bem, tire um pouco a escrita da mente para que ela possa descansar; respeite aqueles que lêem sua estória, a pior coisa que existe é escritores arrogantes que não dão valor aos leitores.

                                      Victoria: Well, não desista. Se você começar cedo, como eu, com 12 anos (tenho 13 hoje, mas tudo evoluiu muito e muito rápido comigo), se começar cedo assim você vai errar, vai tropeçar, vai escrever coisas ruins. Mas vai ter que continuar errando, pra acertar. Vai continuar falhando, e com isso ganhando experiência. Eu passei por mais ou menos 7 fics mal escritas, que apaguei. E hoje me considero bem melhor. É super normal as críticas CONSTRUTIVAS e as falhas, isso ajuda MUITO a acertar mais na frente

                                      Eu quero muito agradecer a todos os escritores que responderam as minhas perguntas e tenho que me desculpar por ter saído tão tarde, mas espero que entendam. 
                                      O post tem a intenção de ajudar a outros escritores que estão meio desmotivados, sem inspiração, etc. também tem o intuito de o leitor ver que nós não somos só nossas historias, somos pessoas como você e com problemas, temos que ler, escrever, revisar escrever e revisar tudo de novo, isso varias vezes para alem de agradar nós também agradar vocês. Sem que, como escritora e leitora, algumas horas da preguiça de escrever um comentário mesmo que bem pequeno... porem tentem comentar "Continua!!", "Mal posso esperar para o próximo capitulo ;3", "Estou amando a sua historia!", ou coisas desse tipo, são pequenas mas incentivam muito ao escritor.

                                      Os escritores lindos que me ajudaram:














                                          4 comentários:

                                          1. Foi um tremendo prazer participar da entrevista. Sou meio brincalhão, mas sou legal :) KKK. Espero que gostem, pessoal.


                                            Precisando de alguma coisa é só mandar um MP ou coisa parecida. Beijão :*

                                            ResponderExcluir
                                            Respostas
                                            1. Eu que agradeço por vocês darem seu tempo para responder as minhas perguntas, obrigada <3
                                              Obrigada por comentar, volte sempre! ^-^

                                              Excluir
                                          2. Olá amore tudo bem?
                                            Ah, está livre agora é? UAHSUAHsuahs eu te entendo muito bem, estava em semana de provas e quase tive um infarto pois parecia que não acabava mais, é tão ruim pois parece que tua vida é uma prisão, não pode fazer nada além de estudar não é?

                                            Mas enfim, ainda bem que acabou, só orando pelo outro bimestre que irá vir UAHSAUSHuASHUASh Oremos!

                                            Amei a entrevista, é enorme né non? Beijos!

                                            ResponderExcluir
                                            Respostas
                                            1. Finalmente acabou aquele bimestre ahushaush Porem esse bimestre vai ter uma das únicas formas matemáticas que eu nunca entendi e.e Mas vamos torcer para eu conseguir o/
                                              Que bom que gostou da entrevista Roh e é muito legal ver você por aqui, tipo eu fico "Ai meu deus é a Roh *3*" hsuahsuah
                                              Eu até ia cortar a entrevista mas já faz tempo que prometi para eles que ia postar então não queria deixar na mão :s

                                              Beijinhos! Obrigado pelo comentário e volte sempre :3

                                              Excluir

                                          ✘ Aceito sugestões de postagens, dicas e muito mais.
                                          ✘ Estou aceitando qualquer tipo de TAG, porem não prometo responder todas, apenas aquelas que me forem de maior interesse!
                                          ✘ Você quer divulgar o seu blog aqui? Me mande um email que a gente conversa melhor sobre isso!
                                          ✘ Tem alguma duvida? Sempre existe as redes sociais do blog, os comentários e a aba de contato!
                                          ✘ Quer falar comigo? Só me mandar um email! Eu vou responder o mais rápido possível :3

                                          Tecnologia do Blogger.